W3vina.COM Free Wordpress Themes Joomla Templates Best Wordpress Themes Premium Wordpress Themes Top Best Wordpress Themes 2012

Obesidade

Postado por Maria Cristina Ramos Britto em 28 de novembro de 2010. Categoria dieta, saúde

maca-fita-metrica-20111103-size-620

A obesidade caracteriza-se por um estado em que há maior quantidade de tecido adiposo em relação à massa magra do que o esperado, considerando-se sexo, idade e altura. Isto acontece quando há ingestão de calorias maior do que o necessário e não se consegue gastá-las na mesma proporção. Percebe-se que a explicação é simples: aumento do consumo de alimentos calóricos somado a uma vida sedentária é igual a ganho de peso. Ou seja, falando de forma objetiva, a combinação rotineira de alto consumo de carboidratos, gorduras e açúcares e falta de atividade física contribui para a obesidade. Isto significa que basta uma dieta saudável e exercícios para que a pessoa emagreça? A questão é um pouco mais complicada, há outras causas envolvidas, como predisposição genética, problemas endócrinos, alterações hormonais.
A obesidade pode ser medida pelo índice de massa corporal (IMC), obtido pelo peso dividido pela altura ao quadrado; pela circunferência da cintura (CC); pela relação cintura/quadril (RCQ); e há estudos sobre a circunferência do pescoço. O IMC tem sido criticado pelo fato de um fisiculturista (indivíduo que pratica atividade física que visa aumento da massa muscular), por exemplo, ser classificado como tendo sobrepeso, mesmo possuindo baixo índice de gordura corporal. A CC e a RCQ avaliam a localização de gordura, notadamente, a gordura visceral, motivo de preocupação por ocasionar doenças.
Pode parecer uma avaliação simples: pneuzinhos, barriga pronunciada, a roupa ficando apertada são sinais de alerta. Mas a situação pode sair do controle e o quilos se acumularem antes de a pessoa procurar ajuda.
A relação com a comida é significativa para o ser humano, ela está presente tanto nos bons quanto nos maus momentos, do nascimento à morte. Aniversários, formaturas, casamentos, promoções, os acontecimentos felizes são comemorados à mesa, sempre com fartura e pouco controle. Quem nunca assistiu a um filme americano passado no dia de Ação de Graças, com personagens se empanturrando de peru, purê, tortas? E quem nunca participou de uma ceia de Natal com uma quantidade de pratos suficiente para alimentar um exército? É um aspecto cultural interessante esse de mesa farta significar sucesso.
A comida acompanha os momentos tristes também. Os norte-americanos têm a tradição de se reunir para uma refeição após funerais. Luto, demissão, rompimento amoroso são ocasiões muitas vezes enfrentadas com comida. A comida representa celebração e conforto, um modo de comemorar e afogar as mágoas. E o que leva alguém a comer além do necessário, a comer sem fome e não conseguir se controlar? Este será o tema de um próximo texto.

Tags: , , , ,

Trackback do seu site.

Comente!

Você deve estar LOGADO para comentar.